quinta-feira, 16 de julho de 2009

Depois da tempestade...


Acordei assustada com o barulho do vento...
Passavam da meia noite. As folhas balançavam intensamente...
A primeira preocupação: " o barco!!!"
Na praia, sem conseguir enxergá-lo, com a chuva caindo no rosto, o vento soprando, o corpo arrepiado pelo frio...
Era impossível chegar até "ele", era impossível remar contra a maré, o mar estava simplesmente furioso, monstruoso.
O jeito foi esperar o amanhecer. Enquanto isso, o coração já não suportava tanta angústia, tanta aflição, em não poder fazer absolutamente nada, a não ser...esperar.
Finalmente clareou o dia.
O mar estava revolto, ondas monstruosas quebrando em cima do barco...
"Só por DEUS!!"
Não tinha jeito de chegar até "ele". Então, o "meu herói" com a agonia de querer tirar o barco dali o mais rápido possível (antes que fosse tarde demais), remou em cima de uma prancha de windsurf de uma casa à beira-mar, acompanhando a direção da onda até o barco.
Credoooooooooooooo... só ele para realizar uma proeza dessa. Até as pessoas que caminhavam no calçadão, pararam para olhar...
Finalmente a bordo, seu companheiro estava tão pálido, atordoado com tamanho das ondas, que nem branco estava mais... A bateria arreou, tinha entrado água dentro do motor, e o porão do barco estava forrado pela água. E a poita acabara de se romper, estavam apenas pela âncora e pelo olhar de DEUS.
A cada onda que se quebrava em cima da proa do barco, eu fechava os olhos...
Parecia que ia sair rolando para a areia, indefeso, como um barquinho de isopor.
O meu homem, é um herói, pois depois de tanta angústia, de tanta agonia, ele fez o barco funcionar. Claro, depois de horas, ele conseguiu dar a partida, e conseguiu sair da arrebentação das ondas e chegaram a salvo em uma praia abrigada longe da fúria dos ventos, longe da ressaca do mar.
Não tenho palavras para agradecer as pessoas que nos ajudaram...
Obrigada PAI, por estar sempre comigo!!!!
No dia seguinte, o mar estava simplesmente calmo, esplendoroso, como se nada tivesse ocorrido...

4 Um momento seu...:

rosangela disse...

nos momentos difíceis é mais fácil perceber que Deus está ao nosso lado pois voltamos nossa atenção para Ele, mas ele está ali sempre!!!!!!!!!!!

Giovanna disse...

Deus permite que passamos por tempestades, primeiro porque ele sabe até onde podemos suportar, ele dá a porção exata pra cada um de nós;segundo, porque é verdadeiramene onde crescemos em todas as áreas da nossa vida... em meio a tempestades... damos mais valor a tudo.
Bj pra ti e obrigada pela visita ao meu blog. Giovanna

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Paty,

Visualizei demais essa cena:

"remou em cima de uma prancha de windsurf de uma casa à beira-mar".

Quem tem fé não está sozinho!

Voltei, viu? Era só charme pro Jota Cê...ahahaha.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Paty,

Quando é amor, amor de verdade, amor que transcende, não acaba. Nem mesmo nos piores desentendimentos. O amor só acaba pela falta de amor, só isso.

Beijo bem grandão, menina linda.

Rebeca

-