quinta-feira, 9 de julho de 2009

"Venturosa de sonhar-te"



Venturosa de sonhar-te,
à minha sombra me deito.
(Teu rosto, por toda parte,
mas, amor, só no meu peito!)
–Barqueiro, que céu tão leve!
Barqueiro, que mar parado!
Barqueiro, que enigma breve,
o sonho de ter amado!
Em barca de nuvem sigo:
e o que vou pagando ao vento
para lever-te comigo
é suspiro e pensamento.
–Barqueiro, que doce instante!
Barqueiro, que instante imenso,
não do amado nem do amante:
mas de amar o amor que penso!

Cecília Meireles

Sim...Posso sim...Amar o Amor que penso!!!!

3 Um momento seu...:

AC Rangel disse...

Cecília Meireles. Quem escolhe´algo da Cecília para postar merece um enorme beijo...

Som do Silêncio disse...

Fez-me bem estar aqui...
O texto, a imagem :)

Beijo meu!
Som

O meu olhar disse...

Adorei ler este poema ao som desta música :) lindo! beijos e bom fim-de-semana