segunda-feira, 30 de novembro de 2009

"Let's go, the way you know"



Eu te quero aqui.
Eu te quero em qualquer lugar.
Por favor, apenas fique comigo.
Você é o único que eu me importo.
É como um sonho virando realidade.
As estrelas continuam brilhando,
e o céu é azul.
Você me faz feliz,
e você me faz sorrir,
quando estamos juntos,
quando você está ao meu lado.
Vamos à maneira que você sabe.
Eu sou uma abelha,
louca por sua flor.
Macaco na árvore,
vivendo em sua torre.
Você é a chave,
que me fez livre.
Você me fez brilhar,
você me fez acreditar.
E você é o mundo,
e você é o que eu preciso.
Let's go the way you know
Vamos à maneira que você sabe.
Fique comigo, venha comigo.
Não sinta medo porque sempre estarei aqui.
Fique comigo, venha comigo.
Não há nada melhor que apenas estarmos juntos.


"Sempre quando coloco uma musiquinha no blog, tento me identificar de alguma forma. Amar, amar, amar..."

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

"Mãe, é prá você... um poema de Carlos Drummond."



"Mãe, sei que está sempre comigo...
Mas, como sinto sua falta."


A UM AUSENTE

Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescênciade viver e explorar os rumos de
obscuridade sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.
Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?
Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.
Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.

(Carlos Drummond de Andrade)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O que vc acha???

"No entanto, para dizer a verdade, hoje em dia a razão e o amor quase não andam juntos."
William Shakespeare
Quando li essa frase, pensei:
"-Não andam juntos!!!!!"
Pois se andassem, não teria vivido a minha "Grande história de Amor".

sábado, 24 de outubro de 2009

De Pablo Neruda...


Dois...
Apenas dois.
Dois seres...
Dois objetos patéticos.
Cursos paralelos
Frente a frente...
Sempre...
A se olharem...
Pensar talvez:“Paralelos que se encontram no infinito...”
No entanto sós por enquanto.
Eternamente dois apenas.


"Será que Paralelos podem se encontrar algum dia???

Será que Paralelos podem viver juntos e serem apenas felizes???"

domingo, 11 de outubro de 2009

"Para viver um grande amor"

"Para viver um grande amor, primeiro é preciso sagrar-se cavalheiro e ser de sua dama por inteiro — seja lá como for. Há que fazer do corpo uma morada onde clausure-se a mulher amada e postar-se de fora com uma espada — para viver um grande amor...

Para viver um amor, na realidade, há que compenetrar-se da verdade de que não existe amor sem fidelidade — para viver um grande amor. Pois quem trai seu amor por vanidade é um desconhecedor da liberdade, dessa imensa, indizível liberdade que traz um só amor...

Para viver um grande amor perfeito, não basta ser apenas bom sujeito; é preciso também ter muito peito — peito de remador. É preciso olhar sempre a bem-amada como a sua primeira namorada e sua viúva também, amortalhada no seu finado amor...

Para viver um grande amor é muito, muito importante viver sempre junto e até ser, se possível, um só defunto — pra não morrer de dor. É preciso um cuidado permanente não só com o corpo mas também com a mente, pois qualquer "baixo" seu, a amada sente — e esfria um pouco o amor. Há que ser bem cortês sem cortesia; doce e conciliador sem covardia; saber ganhar dinheiro com poesia — para viver um grande amor..."

Alguns trechinhos do Texto extraído do livro "Para Viver Um Grande Amor", José Olympio.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Fogo e Gelo

Alguns dizem que o mundo acabará em fogo,

Outros dizem em gelo.

Pelo que provei do desejo

Fico com quem prefere o fogo.

Mas, se tivesse de perecer duas vezes,

Acho que conheço o bastantedo ódio

Para saber que a ruína pelo gelo

Também seria ótima

E bastaria.

Robert Frost

Nem as lágrimas querem escorrer pelo meu rosto...

Faz tempo que não escrevo. Queria escrever "bons momentos"... Mas, agora sinto necessidade de colocar as coisas não tão boas que se acumularam dentro de meu coração, prá fora. Queria poder colocar tudo o que é sombrio, triste, tudo o que é errado, as lágrimas, dentro de uma caixa de papelão, e incinerar até que tudo vire apenas cinzas. Queria poder simplesmente apagar da minha mente, as cenas lamentáveis que estão sob os meus olhos... Mas como??? Queria poder não vivenciar esses "momentos", que chegam a esvaziar o meu coração. Acabo me sentindo só, vazia. Nem as lágrimas querem escorrer pelo meu rosto.

sábado, 19 de setembro de 2009

Sonhar acordada...

É tão bom, a gente ter um tempinho "só".
Quando tenho esse tempo, tento aproveitar ao máximo para sonhar acordada.
Posso imaginar o lugar perfeito, o dia perfeito...
A magia de sonhar acordada, é poder imaginar também o "estado de espírito", leve e feliz.
No dia a dia tento não me martirizar com as dificuldades da rotina da vida... mas sonhar
acordada, prá mim no momento, é estar em paz. Nem que seja por um pequeno instante...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Eu acredito na beleza dos sonhos...

"Se não houver frutos, Valeu a beleza das flores... Se não houver flores, Valeu a sombra das folhas... Se não houver folhas, Valeu a intenção da semente..." "O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos." Eleonor Roosevelt

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Recomeçar...

             

Não importa onde você parou...

em que momento da vida você cansou...

o que importa é que é sempre possível e

necessário "Recomeçar".

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...

é renovar as esperanças na vida e o mais importante...

acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período? foi aprendizado...

Chorou muito? foi limpeza da alma...

Ficou com raiva das pessoas? foi para perdoá-las um dia...

Sentiu-se só por diversas vezes? é porque fechaste a porta até para os anjos...

Acreditou que tudo estava perdido? era o início da tua melhora...

Pois é...agora é hora de reiniciar...de pensar na luz...

de encontrar prazer nas coisas simples de novo.


( de Carlos Drummond de Andrade)

As vezes,  a gente acha, que tudo está perdido, que nunca conseguiremos suportar tal dor...
E quando menos se espera, o recomeço, a renovação acontece...




sábado, 29 de agosto de 2009

...De volta a uma estrada florida...

Vem aqui e me diz,
minha amiga querida,
o que te faz feliz?
Agora você vive a vida
tendo o que sempre quis?
Te vejo caminhar perdida,
e me pergunto se foi algo que fiz...
Devia eu te indicar uma saída,
minha linda pequena aprendiz?
Será que essa recente ferida
será capaz de deixar cicatriz?
Apenas sei que havia uma estrada florida
e as flores pelas quais passamos pedem bis...
Cada uma agora com alegria nos convida
a esquecer dos problemas e caminhar feliz.
Então te digo “amizade é pra toda a vida”
e você, minha amiga, o que me diz?
.
Jéssica Beck

Amizade, digo sentimento...



Com o passar dos anos, posso dizer que aprendi o que é "Amizade".Pelo menos isso, posso afirmar, não tenho dúvidas.


Minha mãe, sábia pela vida, dizia que "amigos", a gente conta nos dedos das mãos, não mais que isso.


É pura verdade.

Não me recordo o ano, mas, aproximadamente em 1990, conheci mais uma colega de trabalho. No início, ela me achou até "metida", acho que eu era mesmo (rsrs).
Não sei ao certo, quando o nosso convívio, começou a se tornar umabela e grande amizade.


O importante é que hoje, ela faz parte de minha vida. Mais, do que isso, acho que estamos ligadas, pelo espírito, por outras vidas.
Quando estou triste, desanimada, depressiva, ela vem com palavras simples, mas "sagradas". São palavras capazes de me fazer sorrir, de me sentir viva de novo, de querer lutar mais uma vez. Acho que nem por ela mesma, faz isso por si. Mas é capaz de fazer por mim. E nos bons momentos, quero logo compartilhar com ela.

Mesmo estando longe, ela é capaz de ouvir, de não me recriminar, e de apenas dizer o que é melhor pra mim.


Tenho saudades da época em que trabalhávamos juntas. Tínhamos momentos "simples", mas de grande companheirismo. Como por exemplo, íamos sempre ao Viena, saborear aquela torta maravilhosa de chocolate, ou naquele barzinho tomar aquela batida de vinho com pêssego, e como sonhávamos.
Éramos capazes de sonhar juntas acordadas!!!! (desde quando alguém faz isso hoje em dia???) A nossa preocupação, era que tínhamos que arrumar namorados, maridos, que fossem tão amigos, como nós. Para que não nos separássemos nunca. E não é que aconteceu????


Claro que nossas vidas tomaram rumos diferentes. Tivemos alegrias, sofrimentos, longe uma da outra. Mas ao mesmo tempo, ligadas pelo o que chamamos de "amizade". Não pudemos compartilhar de todos os acontecimentos, e mesmo distante, estávamos no fundo, torcendo sempre pelo "melhor" da outra.


Agradeço à Deus, pelo nosso reencontro nessa vida. Por termos tido a oportunidade, de ter esse sentimento chamado "amizade". Digo sentimento, pois move a nossa vida.


Rô, é de você mesmo, que estou me referindo. Não estou puxando o saco não (rsrs), é que apenas acho importante dizer o quanto, você faz parte de minha vida. Essa amizade, que digo que é um sentimento, é valioso demais, para ficar em silêncio.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Eu queria entender...


Eu queria entender as pessoas, que dizem ter encontrado o "amor de suas vidas".
Muitas dessas pessoas, acomodam-se com o passar do "tempo", e esquecem de como "cuidar" ou cultivar o seu grande amor.
Não sei o motivo, dessas pessoas, deixarem de lado, esse sentimento tão profundo, tão essencial à vida. Por causa da correria do dia a dia? Problemas? Falta de dinheiro?
No início, tudo é lindo, maravilhoso, mágico, como nos sonhos.
Depois, ... o que acontece???
O sentimento que chamamos de amor, se tornou o que? Dependência? Medo de ficar sozinho?
Ou não era "amor"?? Ou até mesmo esse sentimento precioso, tem começo e tem fim?
Achei que o amor era pra sempre.
Se é amor, porque maltrata? porque machuca?

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Agradeço...


Quero agradecer as palavras de carinho, que recebi no post anterior.
Fico feliz em saber, em poder compartilhar "meus momentos".
Fico feliz em saber que tem pessoas, que dedicam seus minutos preciosos, em ler "outros momentos".
São comentários de pessoas, que não conheço pessoalmente, mas que admiro pelo o que escrevem, e que passamos a conhecê-las um pouco a cada dia, pelas suas palavras.
Cada pessoa, uma história, um conto, um encantamento, uma vida, uma amizade.

Um agradecimento especial, à você Rô!!!
Obrigada pelas palavras de carinho e de incentivo! A nossa amizade é eterna, especial.

Essa é a nossa maior riqueza!!! A amizade!!!
Tenham uma semana iluminada!!!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Sonhar sempre ...

video

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Uma confissão...

Há muito tempo eu tive que escolher entre dois caminhos. Escolhi o caminho do coração, abandonando completamente a vida que eu tinha. Estava cega. Não consegui enxergar um palmo a minha frente. Mudei do vinho pra água "literalmente", sem tirar e nem por. Acreditei na pessoa que eu dizia ser o meu "Príncipe" ou o "Grande amor de minha vida". Tive muitas alegrias e muitas mas muitas decepções. Essas decepções ainda me perseguem. Talvez seja culpada de tudo isso. Talvez pela minha imaturidade na época, talvez em acreditar demais. Ou simplesmente acreditar em uma ilusão criada pela minha própria cabeça. Esse é um grande erro que muitas pessoas cometem. Criam uma ilusão e passam acreditar nela fielmente. E quando essa ilusão torna-se uma desilusão, já é tarde. O coração fica profundamente ferido, com cicatrizes profundas, que não se apagam jamais. Com essas cicatrizes, me tornei incapaz de lutar por mim. Me tornei prisioneira de uma vida, que no fundo "eu não quero". Acabei empurrando a vida com a barriga, sem esbravejar, sem reação. Fraqueza minha???Talvez covarde? Pode ser... Por outro lado, estou inteira ou quase. Tenho esperanças, acreditando em um futuro melhor. Não sei se é pouco, ou tarde. Prefiro acreditar que nunca é tarde. Afinal, dizem que a "vida começa aos 40"??!!!!

domingo, 16 de agosto de 2009

Procuro por mim mesma.


Como estou me sentindo hoje???
Não sei exatamente.
Talvez triste, talvez insatisfeita...
Não sei.
Olho no espelho e não consigo me reconhecer. Não consigo enxergar aquela "menina" cheia de sonhos, que acreditava no "amor" puro e simplesmente belo.
Cadê aquela "menina-mulher" cheia de esperanças, acreditando que tudo "dá" certo? que há uma cura ou solução para todos os males...
Cadê???
Pareço estar perdida dentro de mim mesma, mergulhada em um desânimo sem tamanho.
Antes eu conseguia chorar.
Hoje não consigo mais. Parece que até as lágrimas secaram.
Quando olho pra mim mesma, consigo enxergar apenas a escuridão, o vazio...
Não quero me sentir assim...

"Just like heaven"


Visitando o blog da Lany, ouvi pela primeira vez a música "Just like heaven - Katie Melua".
Me encantei pelo seu embalo, me encantei pelo filme e principalmente pela cena em que a protagonista, está sentada em meio ao jardim florido e extremamente lindo.
Tem um trechinho que diz:

"...Tu, suave e única
Tu, perdida e solitária
Tu, estranha como anjos
A dançar em profundos oceanos
A girar na água
És simplesmente como um sonho
És como um sonho..."

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

...que eu tenha coragem de me enfrentar...

"...Que minha solidão me sirva de companhia.
Que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo."
(Clarice Lispector)

domingo, 9 de agosto de 2009

Uma carta ao meu Pai...


Pai, você partiu no mesmo dia e mês que minha mãe, só que quatro anos mais tarde.
Minha Tia querida diz, que ela veio te buscar, numa hora de sofrimento.
Lembro, quando criança, você me levava ao parque Ibirapuera para brincar ...
Adora, quando eu me sentava ao balanço, e me empurrava para que eu "voasse" bem alto. E no final da tarde, comíamos aquele cachorro quente, que na época, eu julgava ser o mais gostoso de todos.
Depois, cresci, e nossas vidas tomaram rumos tão diferentes.
Nos afastamos, nem parecíamos pai e filha.
Eu sinto muito, do fundo do meu coração, pela minha ausência...
Nós dois poderíamos ter feito "diferente". Poderíamos sim ser mais que amigos, além de ser pai e filha.
Hoje, com um pouco mais de idade, sei o quanto erramos.
Me perdoa, por não ter estado presente nos momentos de seu sofrimento, de seu isolamento.
Acredito, que um dia, ainda nos encontraremos e teremos muito o que conversar...
Aonde quer que esteja, "te amo meu Pai", sinto sua falta.
"O cachorro quente, era sim o mais gostoso, pois estávamos juntos, como Pai e Filha."

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Sem palavras...

Não escrevi nesses últimos dias. Não sei exatamente o motivo. Ao menos, poderia ter postado algum poema... Li alguns, e estranhamente não me encantei por nenhum deles. Não consegui escrever nenhuma palavra de sentimento... de momento... Ao mesmo tempo que parecia estar vazia, eu não estava. Meus sentimentos, minhas dúvidas, estavam fervilhando dentro de mim... exatamente como o mar nesses últimos dias. Aparentemente tranqüilo, mas as ondas alcançavam o limite imposto pelo “homem”, a rede do pescador parecia um emaranhado de qualquer coisa, menos rede ! Como, que por dentro do mar, estivesse fervilhando um monte de emoções, querendo explusar qualquer um que não pertencesse ao seu mundo. Evitei ao máximo, não ficar me torturando. Não consegui transpor uma só palavra, dessa pequena confusão que se encontrava dentro de mim. Eu sei, “não sou escritora”, nem poeta, rsrsrs... quem me dera... Mas, me senti meio que vazia, não postando nem sequer uma palavra . É um cantinho especial pra mim, como se esse momento fosse só meu. Eu sei, eu sei... com tantas coisas acontecendo no mundo por aí fora... Mas, para eu enfrentar esse mundo aí fora, necessito limpar minha alma primeiro. E para isso, escrevo aqui. Nem que seja, um poema copiado.

domingo, 2 de agosto de 2009

UMA REAL FANTASIA NUMA FALSA REALIDADE

Encalhadas numa realidade meramente mesquinha, Mantêm-se as fantasias de outrora, nem luz de sonho A acompanhar a alma, que caminha em mim, mas sozinha...
---
A tempestade dos sentidos que inoportunamente se avisinha, Chega prá lá da delineada e imponente hora marcada, Real fantasia na falsa realidade, tornou-se ventura minha...
---
Encalhado em tudo que é falso, pesa-me a realidade, Como barco que nunca atracou no devido porto, Como grito dado, mas nunca ouvido, na dor real da saudade ...
---
Paulo Alves

terça-feira, 28 de julho de 2009

Meu diário...


Hoje, acordei com dor de cabeça, e irritada!!!
Logo de manhã cedo, eu já assim, desse jeito, sem paciência, com vontade de gritar!!!
E sabe que gritei mesmo, literalmente...
Meu marido, olhou pra mim e disse:"-Tá louca???? O que os vizinhos vão pensar??? etc e tal"
Olhei, não respondi, e falei comigo mesma, e daí??
Aliviou.
Aí, estou eu aqui no pc, escrevendo sobre os meus sentimentos novamente.
Como nós, seres humanos, simples mortais, adoramos falar, ou escrever sobre os sentimentos...
Escrevendo, parece que dá uma lavada na alma. Pena que algumas pessoas, nem sabem o que é isso, ou acham besteira. Pode até ser, mas muitas vezes, escrevendo sobre o que vai "dentro de mim", descarregando o que é ruim, e guardando o que é bom, me mantém de pé todos os dias para a luta da vida!
Aliás, o que nos move são os sentimentos, não é????

sábado, 25 de julho de 2009

Tranquilo...

Sabe...
Nesses últimos dias, meu coração está tranquilo.
Finalmente em paz. Tanto que pedi à DEUS...
A luz brilhou em seu coração, em seu caminho.
Claro, que tenho muitas coisas para colocar em ordem "em nossas vidas"...
Mas, uma pequena e importante parte, acho que a principal delas, está sendo totalmente iluminada.
Sempre foi "protegido" por um anjo muito especial, sua mãe (claro e por Deus), apesar de não perceber nunca. Seu Anjo Especial, foi persistente, não pregou os olhos de cima de sua cria, para que nada de ruim pudesse acontecer.
Mas, agora, o mais importante, é que "ele" está sentindo o lado BOM, o que é mais precioso, dando valor à sua Vida. Está lutando!!!
E isso me deixa em PAZ...
As, vezes, somos tão impotentes, querendo mudar o mundo, querendo mudar as pessoas, principalmente aquelas que amamos...
Mas cada um, tem sua vida, tem seu destino, seus pensamentos, suas atitudes, e as vezes muitos "atos" perdidos, jogados fora. Cada um tem que viver, o que é para ser "vivido".
Nunca é tarde, para querermos sempre o melhor, para lutarmos pelo melhor.
Peder a Fé, jamais...
Estou ao seu lado nessa luta! Não me faça desistir!Ainda existe o bem maior em nossos corações, "o amor".

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amizade... por Albert Einstein!!!


Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.
Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembrar.
Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.
Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.
Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.
Há duas formas para se viver a vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Deus, obrigada pelas minhas amizades... São especiais, eternas!!!!

Feliz Dia do Amigo!!!!!!!

Quero ser teu amigo, Nem de mais nem de menos
Nem tão longe nem tão perto, Na medida mais precisa que eu puder
Mas amar-te como próximo, sem medida, E ficar sempre em tua vida
Da maneira mais discreta que eu souber, Sem tirar-te a liberdade
Sem jamais te sufocar, Sem forçar a tua vontade
Sem falar quando for a hora de calar, E sem calar quando for a hora de falar
Nem ausente nem presente por demais, Simplesmente, calmamente, ser-te paz
É bonito ser amigo, Mas confesso, É tão difícil aprender
Por isso, eu te peço paciência, Vou encher este teu rosto
De alegrias, lembranças!
Dê-me tempo
De acertar nossas distâncias!!
Fernando Pessoa

sábado, 18 de julho de 2009

Um comentário espontâneo...

No meio da semana, ao entardecer, parei em frente a uma banquinha de camelô.

Estava com a bela companhia do meu filho.
Veio ao meu encontro uma senhora para nos atender. E quando ela percebeu que era meu filho,
me olhou com cara de espanto, perguntando se era realmente meu filho. Respondi que sim, e ela novamente com aquele olhar, dizendo que não poderia ser mãe dele, pois eu era muito "jovem" para ser mãe de um menino de treze anos !!!
Fiquei envaidecida... sorri e agradeci!!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Depois da tempestade...


Acordei assustada com o barulho do vento...
Passavam da meia noite. As folhas balançavam intensamente...
A primeira preocupação: " o barco!!!"
Na praia, sem conseguir enxergá-lo, com a chuva caindo no rosto, o vento soprando, o corpo arrepiado pelo frio...
Era impossível chegar até "ele", era impossível remar contra a maré, o mar estava simplesmente furioso, monstruoso.
O jeito foi esperar o amanhecer. Enquanto isso, o coração já não suportava tanta angústia, tanta aflição, em não poder fazer absolutamente nada, a não ser...esperar.
Finalmente clareou o dia.
O mar estava revolto, ondas monstruosas quebrando em cima do barco...
"Só por DEUS!!"
Não tinha jeito de chegar até "ele". Então, o "meu herói" com a agonia de querer tirar o barco dali o mais rápido possível (antes que fosse tarde demais), remou em cima de uma prancha de windsurf de uma casa à beira-mar, acompanhando a direção da onda até o barco.
Credoooooooooooooo... só ele para realizar uma proeza dessa. Até as pessoas que caminhavam no calçadão, pararam para olhar...
Finalmente a bordo, seu companheiro estava tão pálido, atordoado com tamanho das ondas, que nem branco estava mais... A bateria arreou, tinha entrado água dentro do motor, e o porão do barco estava forrado pela água. E a poita acabara de se romper, estavam apenas pela âncora e pelo olhar de DEUS.
A cada onda que se quebrava em cima da proa do barco, eu fechava os olhos...
Parecia que ia sair rolando para a areia, indefeso, como um barquinho de isopor.
O meu homem, é um herói, pois depois de tanta angústia, de tanta agonia, ele fez o barco funcionar. Claro, depois de horas, ele conseguiu dar a partida, e conseguiu sair da arrebentação das ondas e chegaram a salvo em uma praia abrigada longe da fúria dos ventos, longe da ressaca do mar.
Não tenho palavras para agradecer as pessoas que nos ajudaram...
Obrigada PAI, por estar sempre comigo!!!!
No dia seguinte, o mar estava simplesmente calmo, esplendoroso, como se nada tivesse ocorrido...

sábado, 11 de julho de 2009

"Os que sonham de dia têm conhecimento de muitas coisas que escapam aos que sonham de noite"

quinta-feira, 9 de julho de 2009

"Venturosa de sonhar-te"



Venturosa de sonhar-te,
à minha sombra me deito.
(Teu rosto, por toda parte,
mas, amor, só no meu peito!)
–Barqueiro, que céu tão leve!
Barqueiro, que mar parado!
Barqueiro, que enigma breve,
o sonho de ter amado!
Em barca de nuvem sigo:
e o que vou pagando ao vento
para lever-te comigo
é suspiro e pensamento.
–Barqueiro, que doce instante!
Barqueiro, que instante imenso,
não do amado nem do amante:
mas de amar o amor que penso!

Cecília Meireles

Sim...Posso sim...Amar o Amor que penso!!!!

domingo, 5 de julho de 2009

“Este espaço é muito especial pois ele tem momentos de vida, sentimentos que compõem uma pessoa”.
Pesooa essa, muito especial e importamte para mim, simplesmente por ser como é , irmã e amiga em todos os momentos.
Paty, não tenho o dom que você tem para me expressar, mas quero deixar essa mensagem para que sabia que este espaço é meu também como você sempre diz e que eu o acompanho sempre pois é mais uma forma de estar sempre próxima a você.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

"All of these lines across my face

Tell you the story of who I am

So many stories of where I've been

And how I got to where I am

But these stories don't mean anything

When you've got no one to tell

them to

It's true..."

Um trechinho da letra da música que coloquei no blog. "The Story - Brandie Carlile".

Todas as linhas que contornam o meu rosto

Contam a história de quem eu sou

Tantas histórias sobre onde eu estive

E como eu cheguei onde estou

Mas essas histórias não significam nada

Quando você não tem ninguém com quem partilha-las

É verdade...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Finalmente!!!!



Finalmente minha esperança ressurgiu das cinzas (literalmente).
Hoje, quero acreditar, no início de uma vida renovada...
Quero acreditar que a Esperança realmente exista, que não foi perdida pelo caminho.
Quero acreditar que ainda exista uma força interior, capaz de superar seus próprios limites, capaz de superar sua fragilidade, capaz de mostrar-me simplesmente que é capaz.
Capaz de vencer a SI mesmo.
Sei que será uma luta árdua, mas estarei ao seu lado...

"ESPERANÇA, É A ÚLTIMA QUE MORRE, não é??????"

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Má, obrigada por mais um carinho.

São exuberantes... Extremamente belas. É bom ter um pedacinho do seu jardim aqui comigo.

"...Pois a celeste fragrância
Que te sentes exalar,
Pois, dize, a ingénua elegância
Com que te vês ondular
Como se baloiça a flor
Na Primavera em verdor,
Dize, dize: a natureza
Pode dar tal gentileza?
Quem ta deu senão amor?
Vê-te a esse espelho, querida,
Ai!, vê-te por tua vida,
E diz se há no céu estrela,
Diz-me se há no prado flor
Que Deus fizesse tão bela
Como te faz meu amor."

Um pequeno trecho do poema de Almeida Garrett, in 'Folhas Caídas'.

domingo, 28 de junho de 2009

"Dever de sonhar"

Eu tenho uma espécie de dever, dever de sonhar, de sonhar sempre,

pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo,

eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso.

E, assim, me construo a ouro e sedas, em salas

supostas, invento palco, cenário para viver o meu sonho

entre luzes brandas e músicas invisíveis.


Fernando Pessoa


Nos sonhos, podemos ser qualquer coisa, estar em qualquer lugar! Por isso adoro sonhar acordada...

Prá você, Rô!!


Escrevo hoje, em especial à você.
Vou tentar expressar em palavras, o que vai em meu coração.
Digo mais uma vez, você é e sempre será minha "AMIGA, IRMÃ".
Não temos laços sanguíneos, mas o sentimento é puro e verdadeiro.
É como se estivéssemos ligadas de alguma forma, pelo destino, pela alma, sei lá...
Um de nossos melhores momentos na vida, estávamos juntas, no mesmo lugar, na mesma época.
São lembranças que guardo a 7 chaves .
Para dizer a verdade, não sei exatamente o dia do seu aniversário, só sei que é
no finalzinho do mês de junho (desnaturada, né!!!!)...
Esta é uma pequena declaração de amor de amizade, que faço à você, pelo seu mais 1 ano de vida ( aliás, depois dos 30, como diz a Leninha, a gente não comemora mais, né, rsrs).

Parabéns...
Esta é a nossa maior riqueza, a nossa amizade (claro que uns R$milhõezinhos, nos tornaria mais felizes, rindo à toa!!!)

Te amo minha amiga!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Eu, simplesmente eu...

Hoje, amanheci assim, querendo fugir.
Não queria estar presente.
Não consegui sorrir.
Queria estar longe, longe de tudo e de todos.
Queria ter fugido da responsabilidade.
Queria poder ter dito "Não".
Queria ter ficado sozinha, simplesmente só.
Só, para poder pensar.
Só, para poder falar sozinha...
Só, comigo mesma.

Uma canção para recordar...


Ouvi uma canção,
relembrei dos momentos...
Que passaram.
Relembrei dos momentos...
Que marcaram
eternamente o meu coração.
Momentos tão especiais,
onde muitos, eu não possuo recordações,
mas aos poucos retornam ao pensamento
pelo o então embalo das canções...
Momentos que se apagam com o tempo,
mas são sempre guardados na memória
e eternamente marcados na história,
da minha vida...
(Jéssica Beck)

No embalo de minhas lembranças, "Aonde você mora" - Cidade Negra
"...Amor igual ao teu, eu nunca mais terei
Amor que eu nunca vi igual, que eu nunca mais verei
Amor que não se pede, Amor que não se mede, Que não se repete..."

É bom lembrar...

Me faz bem, lembrar das coisas boas, dos meus melhores momentos...

Foi mágico...

À noite, nos encontramos à luz da lua, sobe aquele céu forrado de estrelas...

Nunca tinha visto tantas estrelas juntas e tão perto que parecia poder tocá-las...

Deitamos na areia da praia, e vimos inúmeras estrelas cadentes.

Éramos somente nós, o som da onda na praia, a brisa suave, iluminados pelo brilho da lua...

Foi encantador!

Tanta doçura, tanta paixão...

sábado, 20 de junho de 2009

Minha vida mudou assim...(capítulo 1)

Pretendo contar em capítulos o início da mudança da minha vida. A parte bela de ser lembrada, os momentos mais maravilhosos e mágicos que vivi.
Foi assim que minha vida mudou...
Eu e mais 3 amigas, nas férias do trabalho, fomos à uma ilha paradisíaca, Ilha Grande - Angra dos Reis (quem ainda não foi, vale a pena conhecer).
Chegamos à rodoviária de Angra, por volta das 4 da manhã, e para a travessia tinha um barco a nossa espera. A euforia era tanta, que perdemos o sono.
Era tudo novidade, presenciamos o nascer do sol, do barco mesmo, metade do céu eram estrelas, e a outra metade, o alaranjado do sol. O mar tranquilo, o barco nem balançava.
Depois de uns 45 minutos, desembarcamos no nosso destino, Praia Vermelha. Eu e minhas amigas, éramos as novidades no meio daquele povo caiçara. Nem luz elétrica tinha, a energia era a base de gerador e somente funcionava à noite.
Passado uns dois dias, conheci o "grande amor da minha vida". Nem imaginei que "ele" seria o meu amado. "Ficamos..." Ele trabalhava na ilha mesmo, em uma operadora de mergulho.
Pensei: "eu, mais uma turista...!" Mas, aquele caiçara, moreno, forte...me chamou a atenção.
Eu achava que era apenas uma paixão de férias, tipo: "Amor de praia, não sobe a serra!!!".
Estava totalmente enganada, mas ainda não sabia.
Prolonguei minha estadia, que eram apenas 5 dias, para 10 dias.
Vivi momentos maravilhosos... de conquista, de doçura, de gentilezas, de descobertas, de paixão...
As férias acabaram, e tivemos que voltar para a realidade em São Paulo.
Eu não estava sozinha nessa aventura, minha amiga também viveu uma grande história de amor.
A história não termina assim...

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças,mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte!Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue...

Fernando Pessoa



Digo isso à mim mesma todos os dias...Muitas vezes, tudo parece ser tão difícil!! Parece que a vida está passando por mim, e não consigo agarrá-la...

quarta-feira, 17 de junho de 2009

"Ninho do Tigre"

Taktshang, cujo significado é "Ninho do Tigre", é o mais famoso monastério do Butão. Está encravado num precipício de 3.120 metros de altura, a uns 700 metros acima do vale de Paro. Todos os sete templos do monastério, recém restaurado por causa de um incêndio. A única forma de chegar lá é a pé ou de mula. É um dos lugares mais belos do Butão. O monastério, chamado formalmente Taktshang Goemba, foi construído em 1692 e reconstruído em 1998 após o incêndio. Agora, o espaço sagrado é restringido aos budistas que praticam retiro espiritual. O Butão foi palco de incontáveis batalhas. As mais importantes não foram entre humanos que atacavam ou defendiam territórios. As que ficaram na mente do povo e viraram lendas foram as pugnas mágicas entre poderosos gurus e forças espirituais negativas. Uma das mais famosas lutas aconteceu quando Guru Rimpoche, o Buda Padmasambava , voou às costas de uma tigresa para vencer demônios que eram hostis à implantação do budismo no Butão. Ele acabou no topo de um desfiladeiro de 900 metros de altura e lá teria ficado a meditar numa caverna durante três meses. O lugar virou sagrado, transformou-se em um monastério e tomou o nome de Taktsang, Ninho do Tigre. Situado na encosta da cordilheira do Himalaia, entre a China e a Índia. Cerca de 70% da população pertence à etnia drukpa, de origem tibetana e seguidora do budismo. A Monarquia religiosa de Butão não admite a existência de partidos políticos e proíbe a televisão.

Hoje resolvi postar um lugar, do que falar de sentimentos. Se bem que olhando para a imagem, ela fala por si só, e principalmente em sentimentos. Pesquisando na net, me deparei com esse monastério. Fiquei imaginando, eu em cima de uma mula, ou a pé mesmo, a caminho da "reclusão". A paisagem, as pessoas, a subida, tudo tão lindo, tão distante, tão magnífico, mágico, místico, surpreendente, misterioso...tão perto do céu, da paz...fiquei totalmente extasiada.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Quando montei o blog, a minha intenção, era somente para "meus momentos". Achei que fosse passar despercebida, pois existem "tantos" blogs por aí. Estou feliz, em poder compartilhar, dividir "meus momentos" com outras pessoas. Conhecer também o que se passa em outros corações.

"Obrigada pela companhia e continuem deixando seus recadinhos!!! Um grande beijo!"

Há três coisas que jamais voltam: a flecha lançada, a palavra dita e a oportunidade perdida.(p.chinês)

domingo, 14 de junho de 2009


Nunca amamos alguém.
Amamos, tão-somente, a idéia que fazemos de alguém.
É um conceito nosso - em suma, é nós mesmos- que amamos.
Isto é verdade em toda a escala do amor.
No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho.
No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma idéia nossa.(...)
As relações entre uma alma e outra, através de coisas tão incertas e divergentes como as palavras comuns e os gestos que se empreendem, são matéria de estranha complexidade.
No próprio ato em que nos conhecemos, nos desconhecemos.
Dizem os dois 'amo-te' ou pensam-no e sentem-no por troca, e cada uma quer dizer uma idéia diferente, uma vida diferente, até, porventura, uma cor ou um aroma diferente, na soma abstracta de impressões que constitui a atividade da alma. (...) Fernando Pessoa

Hoje não consigo enxergar o "amor" como antes, em sua plenitude, simplesmente belo, indispensável como o ar que respiramos... Desilusão??? Ou simplesmente não era o "amor" em sua plenitude, simplesmente belo, indispensável como o ar que respiramos???

sexta-feira, 12 de junho de 2009

São mais de meia noite. Tô hiper cansada e tenho que acordar muito cedo!! Mas eu não podia deixar passar em branco: estou feliz!!!!, pois outras pessoas leram os "meus momentos", pude compartilhar um pouquinho dos "meus sentimentos".
Eu que imaginava, que ninguém fosse ler. Pois existem tantos blogs por aí...
Obrigada!!!!

terça-feira, 9 de junho de 2009

De Cecília Meireles, O Quarto Motivo da Rosa

Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.
Rosas verá, só de cinzas franzida,
mortas, intactas pelo teu jardim.
Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.
E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim. ( Cecília Meireles )

sábado, 6 de junho de 2009

Cheia de defeitos...

Pensei que fosse mulher forte, capaz de enfrentar qualquer situação... Mas, sou humana... Hoje, não consegui suportar, e chorei. Pensei que fosse conseguir, fazer de conta, de que não me importava, me fazer de durona, como sempre faço, mas não consegui. Fiquei fora de controle, quase saí de mim. Senti que algo dentro de mim, havia se rompido... como se eu não estivesse mais suportando "tal situação". Chorei...respirei fundo...levantei a cabeça, passou! Mas o que eu queria mesmo, era ter explodido, ter gritado, ter xingado. Só que mais uma vez, não sei se posso dizer isso de mim mesma, "acho" que fui covarde. Ou, poderia dizer, fui sensata. Quem pode me julgar, dizer??? Covardia ou sensatez???